2016

Projeto de pesquisa: A construção das narradoras em Babilônia 2000, de Eduardo Coutinho

Resumo: Este projeto propõe uma reflexão sobre a constituição do narrador como elemento promovedor da alteridade, do conhecimento que temos do outro e de nós mesmos. Isso significa pensar a pessoa entrevistada como um ponto de partida inicial para a emergência deste narrador: são suas experiências, acionadas pela experiência do encontro (com o diretor, com sua equipe e com os outros dispositivos cinematográficos), que alicerçam a figura deste narrador. Para tanto, iremos nos concentrar nos relatos femininos do documentário Babilônia 2000, justamente por reconhecê-los carregados de potencialidades para um exame mais aprofundado do universo feminino como entidade narrativa. Este projeto procura examinar não só as histórias destas mulheres (o que se conta), mas como estas histórias são transformadas em narrativas, em como pessoas comuns se convertem em exímias narradoras, dando continuidade ao poder encantatório da contação de histórias. Tudo isso ocorre mediante a experiência do encontro entre personagem e dispositivo cinematográfico, do qual talvez um dos mais importantes seja a própria figura do diretor e sua capacidade de lidar com o outro.

Discente: Thainara Cazelato
Orientadora: Cilene Margarete Pereira
Período: março de 2016 a fevereiro de 2017.

Projeto de pesquisa: Música popular brasileira e gênero: como se cantam as mulheres?

Resumo: O objetivo principal desta pesquisa é analisar a representação da figura feminina presente nas letras de sambas das décadas de 1910 a 1950, observando o modo como os compositores (em sua maioria, homens) constroem esta imagem da mulher. Num primeiro momento da pesquisa, será feito um levantamento de compositores e canções das décadas citadas a fim de estabelecer um corpus de pesquisa para, em seguida, examinar os tipos femininos aí descritos, considerando inicialmente a tipologia proposta pelos sociológicos Manoel Berlinck e Rubem Oliven em “Sossega leão! Algumas considerações sobre o samba como forma de cultura popular” e “A mulher faz e desfaz o homem”, respectivamente.

Discente: Victória Kellen de Andrade
Orientadora: Cilene Margarete Pereira
Período: março de 2016 a fevereiro de 2017.

Projeto de pesquisa: Santo Forte: a fé como pilar da existência humana

Resumo: Esta pesquisa tem por principal objetivo analisar como, no documentário Santo Forte, de Eduardo Coutinho, lançado em 1999, são reconstituídas diversas narrativas relacionadas a experiências religiosas e espirituais diversas, indicando que, independentemente da religião praticada, o ser humano tem na fé um importante pilar para sua própria constituição. Para tanto, refletiremos sobre o cinema documentário e, em especial, o documentário coutiniano, assim como recorreremos ao pensamento de Freud para fundamentar nossas reflexões sobre a questão da religião.

Discente: Polyanna Aparecida Silva
Orientadora: Maria Elisa Rodrigues Moreira
Período: março de 2016 a fevereiro de 2017.

Projeto de pesquisa: Movimentos discursivos de imagens docentes na Revista Nova Escola

Resumo: Este projeto objetiva analisar os modos de enunciar de/sobre professores na mídia impressa - Revista Nova Escola. Seguindo essa esteira, buscamos mapear e analisar as representações dos profissionais de educação, (re)construídas nos dizeres do colunista e professor Felipe Bandoni, em um gênero específico, considerando, inclusive, uma determinada mídia – voltada para o professor. Os resultados preliminares tendem para uma figura de ensino engajada num perfil profissional que alia a teoria à prática, porém, antes de se configurar professor, reage como um profissional autocrático; não possui ainda consciência do seu papel dentro do sistema de ensino.

Discente: Ester Alayde Oliveira Veiga Bento
Orientadora: Maria Alzira Leite
Período: março de 2016 a fevereiro de 2017.

Projeto: Os Letramentos digitais e as identificações sociais

Resumo: O projeto problematizará os modos de ser e agir nas interações virtuais e os efeitos dessas interações na construção das identificações sociais de um participante selecionado. Objetivo consiste na compreensão da construção da identidade social do participante selecionado por meio das práticas de letramento virtual. Num primeiro momento da pesquisa, será feito leituras sobre a base teórica do projeto no campo dos letramentos digitais e dos estudos das performances. Também serão realizadas leituras no campo da etnografia virtual. Na segunda etapa, os pesquisadores do projeto escolherão um participante focal para análise aprofundada de suas interações em blog, comunidade do Facebook, perfil do Twitter ou grupo do Whatsapp. Em sua terceira etapa, serão analisados os dados selecionados, considerando as leituras sobre a base teórico-análitica do projeto. Defende-se que as práticas interacionais da web 2.0 são lugares pertinentes para se estudar a vida social em construção pela grande circulação de discursos, onde sentidos cristalizados convivem com novos modos de ser, agir e interagir.

Discente: Naomy Amorim Gomes
Orientadora: Thayse Figueira Guimarães
Período: março de 2016 a fevereiro de 2017.

Projeto: O ativismo político da juventude brasileira na atualidade

Resumo: Este projeto tem como finalidade investigar e discutir o ativismo político da juventude brasileira na atualidade brasileira, considerando o modo como o mesmo tem se manifestado pelas mídias digitais. A pesquisa está dividida em duas etapas. Na primeira parte, estuda-se o que é política, a relação entre micro e macro política e outros conceitos importantes para a compreensão das questões políticas em nossa sociedade. Já na segunda etapa, apresenta-se exemplos de como a política ocorre atualmente por meio das tecnologias digitais, priorizando os espaços das comunidades virtuais como lugares da micropolítica em ação. Nesta pesquisa, focaliza-se o movimento de ocupação das escolas no Brasil que ocorreu entre os anos de 2015 e 2016. O movimento de ocupação de escolas, que surgiu no início da década, no Chile, na luta dos estudantes pela gratuidade da educação pública, chegou ao Brasil em 2015, em São Paulo, na luta contra o projeto de reorganização da rede paulista de ensino que fecharia centenas de escolas, e em Goiás, contra a gestão das escolas por Organizações Sociais, espalhou-se pelo Brasil em 2016. Observa-se como esse movimento de ocupação de escola usa como instrumento para divulgação e viabilização de suas demandas políticas as comunidades criadas no Facebook. Argumenta-se que tais espaços se tornaram, na contemporaneidade, lugares de ativismo político e de construção de significados transgressores sobre a vida pública e privada, por meio dos quais micropolíticas são construídas. Argumenta-se, ainda, que a participação política convencional tem sido intensamente afetada pela interação e o acesso à Internet. É na direção de abrir espaço para reflexão sobre as novas formas de engajamento político em nossa sociedade é que este projeto pretende contribuir.

Discentes: Emerson Nogueira e João Vitor Afonso
Orientadora: Thayse Figueira Guimarães
Período: março de 2016 a dezembro de 2016.
Observação: Projeto de Iniciação Científica Júnior, desenvolvido junto ao Colégio de Aplicação.

Projeto: A representação da mulher na mídia brasileira

Resumo: Este projeto tem como finalidade investigar a representação da mulher na mídia brasileira, tendo como foco a circulação de estereótipos associados aos papeis da mulher em comerciais de utilidades domésticas. Argumenta-se que tais espaços se tornaram lugares cruciais de construção do que é o feminino e da representação da mulher na sociedade. Argumentamos que tais espaços são também lugares para as transgressões dos padrões de gênero e de ativismo político. A pesquisa está divida em duas etapas. Na primeira fase, estuda-se o que é o movimento feminista, as questões históricas desse movimento, as diferentes ondas e o modo como o mesmo vem se configurando na atualidade. Já na segunda etapa, pretende-se traçar uma linha do tempo e investigar, através de uma pesquisa documental, as diferentes representações da mulher em comerciais de utilidades domésticas na mídia impressa e digital, desde os anos 40 no Brasil. Nesta pesquisa, tentar-se-á mostrar que, apesar dos avanços e das lutas dos movimentos feministas atuais, a circulação de estereótipos sobre o papel da mulher em comerciais de utilidades domésticas ainda é muito comum. Observa-se que, na publicidade, as representações estereotípicas dos papeis da mulher ainda tem forte apelo para venda e comercialização de produtos, configurando-se assim como espaço de circulação de discursos machistas e sexista. É na direção de abrir espaço para reflexão sobre as representações da mulher em nossa sociedade é que este projeto pretende contribuir.

Discentes: Giovanna Amorim e Yasmin Pereira
Orientadora: Thayse Figueira Guimarães
Período: março de 2016 a dezembro de 2016.
Observação: Projeto de Iniciação Científica Júnior, desenvolvido junto ao Colégio de Aplicação.

2017

Projeto de pesquisa: A presença do desqualificado em Chico Buarque de Holanda

Resumo: Na obra lírico-poética de Chico Buarque há uma grande variedade de temas: o político, o lírico, o mundo feminino, o carnaval, a infância, a cidade, etc.. Podemos dizer que uma das temáticas centrais do compositor é a representação do cidadão simples, da pessoa humilde, desqualificada e esquecida pela maior parte da sociedade brasileira. Para tanto, este projeto propõe um estudo das letras musicais de Chico Buarque, no sentido de evidenciar, por meio da análise de suas canções, como o compositor trabalha o humilde e o desqualificado em sua obra.

Discente: Taciana Ribeiro Rios
Orientador: Luciano Marcos Dias Cavalcanti
Período: março de 2017 a fevereiro de 2018

Projeto de pesquisa: Manifestações de Junho de 2013: Linguagem e Discurso

Resumo: O projeto de pesquisa tem como objetivo analisar os discursos sobre os Protestos de Junho de 2013 a partir das ferramentas conceituais derivadas das teorias do discurso e da argumentação. Desse objetivo geral, partem os seguintes objetivos específicos: a) analisar os discursos e as estratégias argumentativas dos cartazes empunhados pelos manifestantes das Jornadas de Junho; b) analisar os discursos e as estratégias argumentativas da grande mídia na abordagem do fato histórico das Jornadas de Junho; c) compreender, de uma maneira geral, a construção do discurso político contemporâneo por meio dos movimentos sociais de protesto.

Discente: Rafael Rezende
Orientador: Renan Mazzola
Período: março de 2017 a fevereiro de 2018

Projeto de pesquisa: As relações de gênero nas obras de literatura infanto-juvenil brasileira

Resumo: O presente projeto compreende a literatura como mais um artefato capaz de introjetar valores patriarcais – muitas vezes de forma imperceptível, através das entrelinhas –, legitimando a supremacia do homem. De forma paradoxal, ao mesmo tempo em que reforça o patriarcado, a literatura pode desconstruir o discurso sobre os papéis masculino e feminino, apontando para relações mais igualitárias. Assim, o objetivo deste projeto é analisar como as relações de gênero e patriarcado são apresentadas na literatura infanto-juvenil brasileira.

Discentes: Camila Gabriela Guilherme de Oliveira/ Jéssica Laiane Ricardo Dias/ Marine Lúcia Melo
Orientador: Terezinha Richartz
Período: março de 2017 a fevereiro de 2018


Projeto de pesquisa: O ativismo político sobre gênero e sexualidade nos letramentos digitais

Resumo: O surgimento das novas mídias e tecnologias de comunicação e de circulação da informação produzem mudanças em quase todas as esferas de comunicação humana na atualidade. Essas mudanças são visíveis no cotidiano de uma sociedade e no seu fazer político. Em face disso, este projeto tem como finalidade investigar e discutir o ativismo político sobre gênero e sexualidade na atualidade brasileira, considerando o modo como o mesmo tem se manifestado pelas mídias digitais. Argumenta-se que tais espaços se tornaram, na contemporaneidade, lugares de ativismo político e de construção de significados transgressores sobre a vida pública e privada, por meio dos quais micropolíticas são construídas.

Discente: Domynique Roberta de Oliveira Esposito
Orientadora: Thayse Figueira Guimarães
Período: março de 2017 a fevereiro de 2018

Projeto de pesquisa: A construção discursiva de gênero, sexualidade e raça nas interações on-line

Resumo: O projeto problematizará os modos de ser e agir de um grupo de mulheres organizado pelas redes sociais virtuais e os efeitos de sentido das interações ocorridas na construção das identificações sociais de gênero/sexualidade e raça das participantes. Serão focalizadas as publicações, os comentários e as discussões ocorridas no grupo. Objetivo consiste na compreensão da construção da identidade social das participantes selecionadas por meio de práticas de letramento virtual. Defende-se que as práticas interacionais da web 2.0 são lugares pertinentes para se estudar a vida social em construção pela grande circulação de discursos, onde sentidos cristalizados convivem com novos modos de ser, agir e interagir.

Discente: Naomy Amorim Gomes
Orientadora: Thayse Figueira Guimarães
Período: março de 2017 a fevereiro de 2018

Projeto de pesquisa: A narrativa da memória: um estudo sobre as personagens no documentário O Fim e o Princípio, de Eduardo Coutinho

Resumo: Uma das marcas do cinema documental de Eduardo Coutinho diz respeito à sua preocupação com a construção de personagens narradores. Claudio Bezerra relaciona a personagem-narrador de Coutinho àquela descrita por Walter Benjamin no famoso ensaio sobre a obra de Nicolai Leskov, observando que ambos são dotados da capacidade de intercambiar as experiências, transformando-as em narrativas. (Cf. BEZERRA, 2014, p. 33). Em muitos casos, na seleção desses narradores, Coutinho parece assumir uma preferência pelos menos favorecidos, associando-se, ainda, à ideia de Benjamim de que os narradores natos têm origem popular. Considerando essa posição de Coutinho, focada em seu interesse pelo outro que surge do encontro de uma personagem com o aparato cinematográfico, este projeto propõe uma leitura da construção das personagens a partir do compartilhamento de suas memórias (constituindo, assim, um elemento narrativo), tendo como ponto de partida o documentário O Fim e o Princípio (2005), filme rodado no sertão da Paraíba, especificamente no Sítio Araçás, comunidade rural de São João do Rio do Peixe. Além disso, esta pesquisa também propõe um recorte dentre as personagens, concentrando-se nos relatos dos velhos, que se constroem por meio de sua memória, no entrecruzamento entre a experiência vivida e a coletiva, destacando três dos vinte e nove personagens, Mariquinha, Leocádio e Chico Moisés, que se destacam por corresponder ao que Coutinho procura em suas personagens, a arte de narrar.

Discentes: Polyanna Silva / Thainara Cazelato
Orientadora: Cilene Margarete Pereira
Período: março de 2017 a fevereiro de 2018

Projeto de pesquisa: Capa de revista Nova Escola: discurso, representações e produção de sentido

Resumo: Este estudo relaciona-se com pesquisas que giram em torno da esfera midiática, mais propriamente, com os modos de enunciar nas capas de revistas. Nessa linha, assume-se, aqui, a imagem como uma ação retórica, na qual perpassam saberes cristalizados ao conteúdo, ao ensino e à prática. Seguindo essa esteira, buscamos analisar os modos de dizer dessas capas e, ainda, como esses dizeres dialogam com a linguagem não verbal, orientando para uma determinada linha de revista, isto é, de caráter pedagógico e persuasivo. Destacamos que o suporte teórico e analítico segue o viés da Semiótica discursiva (GREIMAS, 1979), concentrando-se no nível discursivo em que se situam as estratégias de projeção do sujeito da enunciação, no que tange à projeção das categorias dêiticas de pessoa, espaço e tempo (sintaxe discursiva). Nesse mesmo nível, temos, ainda, enquadradas as relações entre temas e figuras (semântica discursiva) determinadas pela mesma enunciação. Os resultados preliminares tendem para uma figura de conteúdo e ensino engajados num perfil de educação que se pauta na interação, aliando a teoria ao agir docente.

Discente: Fernando Júnior Pinheiro Soares
Orientador: Renan Mazzola
Período: março de 2017 a fevereiro de 2018.

2018

Projeto: Manifestações poético-artísticas: discursos de resistência em comunidades slams

Resumo:   Slam – com­petição ou batalha de poemas – tem sido compreendido como um movimento social urbano de poetas da periferia, que se juntam para uma competição de poesia falada, na qual questões da atualidade são debatidas. O movimento tem se manifestado pela mídia digital, através das publicações realizadas pelo grupo em suas comunidades virtuais. Suas manifestações poéticas abordam temas como racismo, violência, drogas, machismo, sexismo e  desigualdade social. Em face disso, este projeto tem como finalidade investigar e discutir as manifestações artísticas de existência-resistência nas comunidades Slams, considerando o modo como o mesmo tem se manifestado pelas mídias digitais.

Discente:  Domynique Roberta de Oliveira Esposito 
Orientador:  Thayse Figueira Guimarães 
Período: março de 2018 a fevereiro de 2019

Projeto: Temas e tons da canção popular brasileira: um estudo da obra de Paulinho da viola

Resumo: Considerando a riqueza de nosso cancioneiro popular e o interesse da área de Letras por manifestações culturais e discursivas diversas, este projeto tem o objetivo de fazer um levantamento temático da produção musical do compositor carioca Paulinho da Viola entre as décadas de 1960 a 2010, tendo como ponto de partida o álbum Paulinho da Viola, de 1968. Além da mulher como tema, relacionada quase sempre ao discurso lírico amoroso no samba, outras tópicas comparecem no universo musical de Paulinho da Viola, tais como o próprio samba e o carnaval, a amizade masculina e até mesmo divagações filosóficas. Mas quais são, de fato, os temas do cancioneiro popular de Paulinho da Viola? Como estes temas são tratados em suas canções? Estes temas derivam do universo musical ao qual o compositor se associa, o samba? Que tipo de canções formatam estes temas? É possível depreender, do levantamento temático, o tom temático dominante do cancioneiro do compositor? Essas são algumas questões que este projeto procura investigar.

Discentes: Nairara Naves Barboza dos Santos / Sthanley Ogino Zaqueu
Orientadora: Cilene Margarete Pereira
Período: março de 2018 a fevereiro de 2019

Projeto: Guevara: o discurso de um líder revolucionário

Resumo: Ernesto Rafael Guevara de la Serna, conhecido como Che Guevara, foi uma figura muito marcante dos séculos XX e XXI. No processo de revolução em que se encontrava Cuba durante os anos de 1953-1959, Guevara se destacava como líder popular ao lado de Fidel e Raul Castro. Com o passar dos anos, Guevara construía um discurso – em seus pronunciamentos e em alguns textos – que apontava para a necessidade da emergência de um “homem novo”. Dessa forma, intencionamos estudar as configurações desse “homem novo” no discurso guevarista a partir de uma carta intitulada “O socialismo e o homem em Cuba”, endereçada a Carlos Quijano, seu amigo, em 1965. Para isso, mobilizaremos a teoria da Análise do discurso francesa, especialmente os trabalhos de Michel Foucault, para compreender os temas voltados ao homem novo, à revolução, ao indivíduo, ao trabalho e à educação em seu discurso.

Discente: Rafael Rezende Silva
Orientador: Renan Belmonte Mazzola
Período: março 2018 a fevereiro 2019

Projeto: A diversidade sexual nas narrativas infanto-juvenis 

Resumo: O aumento da discussão sobre as diversidades sexuais tem levado à introdução de temáticas LGBTs nas narrativas infanto-juvenis. Grande parte das argumentações ideológicas de quem defende a heteronormatividade se apoiam em preconceitos construídos histórico/socialmente apoiados no modelo da família tradicional e na intolerância às diversidades sexuais. A necessidade deste trabalho se dá quando essas ideologias começam a afetar a dignidade e os direitos desses indivíduos LGBTs classificados por muitos, até então, como “anormais”, gerando, desse modo, problemas de exclusão social, discriminação e pouca produção literária a respeito do tema. Assim, o objetivo deste projeto é analisar a temática LGBTs em narrativas infanto-juvenis, compreendo com esta é abordada.

Discente: Marine Lúcia Melo
Orientador: Terezinha Richartz
Período: março de 2018 a fevereiro de 2019

Projeto: Figurações do feminino em Chico Buarque de Holanda 

Resumo: Chico Buarque de Holanda, um dos maiores compositores da Música Popular Brasileira, revela, por meio de suas composições, uma variedade de temáticas e situações ocupadas pelas mulheres em nossa sociedade, representando o mundo feminino em suas condições cultural, social e política. Nesse projeto, propomos estudar o universo feminino representado pelo compositor, no qual ele elabora as múltiplas vivências da mulher. Para isso, pretende-se, por meio de um estudo de suas composições, evidenciar os múltiplos e complexos “locais” ocupados pela mulher em uma sociedade predominantemente patriarcal.

Discente: Taciana Ribeiro Rios
Orientador: Luciano Marcos Dias Cavalcanti
Período: março de 2018 a fevereiro de 2019