ptenes

Entre os dias 30 de abril e 02 de julho, foram realizadas cinco reuniões online do Grupo de Estudos Narrativas e Memórias, coordenado, desde 2015, pela Profa. Dra. Cilene Pereira, docente do Mestrado em Letras e do Mestrado Profissional em Gestão, Planejamento e Ensino. Neste semestre, os temas em discussão foram Empoderamento feminino e Masculinidade(s).

Nos cinco encontros do grupo, foram debatidos dois capítulos do livro Empoderamento, de Joice Berth, os artigos “Conceituando empoderamento na perspectiva femininas”, de Cecília Sardenberg, “Fundamentos para pesquisas sobre masculinidades e literatura no Brasil”, de Luiz Carlos Simon; “A (re)produção das masculinidades hegemônicas: homens de família populares e violações dos direitos humanos”, de Christina Nogueira e Marcelo Miranda”, além de um capítulo do livro Masculinidades em (re)construção, de Soraya Januário. Além desses textos, foram discutidos sete princípios básicos sobre empoderamento feminino no campo do trabalho, a partir de uma cartilha da ONU.

Em seu texto, Sardenberg afirma que “O empoderamento das mulheres implica [...] na libertação das mulheres das amarras da opressão de gênero, da opressão patriarcal. Para as feministas latinoamericanas, em especial, o objetivo maior do empoderamento das mulheres é questionar, desestabilizar e, por fim, acabar com o a ordem patriarcal que sustenta a opressão de gênero.” (SARDENBERG, s/d, p. 2).

Nos dois capítulos iniciais do livro Empoderamento, Berth, além de discutir a origem do termo, levando-nos a Teoria da Conscientização, de Paulo Freire, observa a questão considerando as condições histórias de silenciamento do povo negro, seus saberes e conhecimento, destacando como isso se dá em torno da mulher.

As reuniões contaram com a participação de alunos de Graduação e dos Mestrados em Letras e Gestão, Planejamento e Ensino e Egressos do Mestrado em Letras.