ptenes

Estamos no Novembro Azul, mês dedicado à conscientização e prevenção ao câncer de próstata. O professor do curso de Enfermagem da UninCor, João Paulo Soares traz algumas dicas para os homens cuidarem de sua saúde. Confira!

joao paulo materia especialista

João Paulo: “A saúde é um direito de todos e um dever do Estado”, os homens precisam se cuidar, e isso é sobre promover saúde e prevenir doenças. 

O novembro azul é uma campanha conhecida e realizada por várias entidades que tem como objetivo conscientizar os homens a respeito de doenças masculinas, com foco na prevenção e diagnóstico do câncer de próstata.

Existem várias barreiras institucionais e socioculturais que dificultam o acesso dos homens aos serviços de saúde. O pensamento mágico de que nunca irá adoecer, ou o medo de descobrir novas doenças, se por acaso for ao médico, são alguns dos fatores que fazem com que os homens não procurem os serviços de saúde.

Por que uma campanha para conscientizar os homens? De acordo com o Instituto Nacional de Câncer – INCA, o câncer de próstata é o tipo mais comum de câncer entre os homens. Na fase inicial da patologia, não apresentam muitos sintomas, por esse motivo a importância de realizar os exames de prevenção, se identificado no início acaba auxiliando no processo de cura. Quando a doença é diagnosticada na fase avançada, o processo de cura é dificultado.

No que refere aos fatores de risco, vale salientar o histórico familiar de casos de câncer de próstata no pai, irmão ou tio, e obesidade.

Dentre os sintomas mais comuns que podem surgir na fase avançada da doença, destaca-se: a diminuição do jato urinário, vontade excessiva de urinar, desconforto e dores ao realizar o ato miccional, e presença de sangue na urina ou no sêmen.

A melhor forma para auxiliar na cura do câncer de próstata é o diagnóstico rápido e precoce, mesmo em casos em que não tenha sintomas. Por esse motivo, ressalta-se a importância de homens irem ao urologista para conversar sobre os exames, tanto o exame de toque retal, que permite a avaliação de alterações da próstata, como o endurecimento ou presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Existem casos em que apenas a alteração ao toque retal auxilia ao diagnóstico do câncer, outros exames podem ser solicitados, caso haja a suspeita de câncer de próstata, por exemplo, biópsias de fragmentos da próstata para análise, com a ajuda do ultrassom transretal.

A indicação da melhor maneira para tratar dependerá de diversos aspectos, tais como, estado de saúde, evolução da doença, expectativa em relação a resposta do paciente ao tratamento.  Quando o tumor é caracterizado como de baixa agressividade, tem a possibilidade da vigilância ativa, a qual consiste em periodicamente monitorar a evolução da patologia, intervindo caso seja necessário.

A saúde é o bem mais precioso que temos, precisamos cuidar e valorizar. Não é apenas sobre informar sobre a doença, mas é prevenir e promover. Prevenir doenças com ações simples e visitas ao médico, e promover saúde com ações simples, mas de grande relevância.